segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Prisão para delitos contra a natureza e liberdade para abortos

Um horticultor de 53 anos da localidade de Aparecida do Taboado, Mato Grosso do Sul, foi multado e poderá responder por crime ambiental.

A multa estipulada é R$ 5.000,00 por desvio de um córrego em sua propriedade para a constituição de tanques que serviriam para a irrigação. Segundo a Polícia Militar Ambiental (PMA) – a única Polícia Militar tolerada pelos ambientalitas – a área desmatada é de preservação ambiental.

Se condenado por crime ambiental o infeliz agricultor poderá ficar detido de um a três anos e também deverá apresentar em órgãos ambientais responsáveis um plano de recuperação da área degradada (PRAD).

No Brasil quando se fala em prender mulheres que praticaram aborto, muitas vozes se levantam para dizer que as prisões estão cheias e tantos abortos são praticados que não haveria lugar que baste. Mas essas mesmas vozes se emudecem em face do caso acima. Será que as prisões se esvaziaram da noite para o dia? Ou será que para essas vozes desviar um córrego para produzir alimentos é mais grave que matar uma vida humana inocente?

_______________

Fonte: Produtor é multado em R$ 5 mil por desviar curso de córrego em MS


http://www.ipco.org.br/home/noticias/prisao-para-delitos-contra-a-natureza-e-liberdade-para-abortos


 

 

Divulgação:

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONSULTORIA FINANCEIRA